Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

5 passos para montar um painel de disjuntores

Você sabe como montar um painel de disjuntores?

Então, preste atenção neste artigo, pois iremos apresentar dicas para montá-lo. Ao final da leitura, você saberá quais passos fazer para montar um quadro geral residencial.

Vamos lá?

O que é um painel de disjuntores?

Painel de disjuntor 3812

O painel de disjuntores é algo indispensável que deve ser instalado em todas as residências, edifícios e fábricas. Em resumo, é o responsável por proteger e distribuir toda a fiação elétrica do imóvel a partir de um único ponto, facilitando o acesso geral.

É por esse painel que passa toda a distribuição de energia da instalação, assim como os todos os dispositivos de proteção que garantirão a correta distribuição da energia para todos os pontos elétricos (sistema de resfriamento, tomadas, estufas, dentre outras máquinas que usem eletricidade).

O seu objetivo é reunir todos os circuitos elétricos em um único painel, contendo dispositivos de segurança, como exemplo: DR, mini disjuntores, DPS. Permetindo o completo controle da instalação elétrica e assim, garantir a integridade do imóvel e de possíveis incidentes como curto-circuito.

O painel de disjuntores também é comumente conhecido pelas seguintes denominações: quadro de distribuição de circuitos (QDC), painel elétrico, quadro de disjuntores ou quadro de luz.

Essencial possuir as Normas Regulamentadoras (NR’s) e as (NBR’s) normas técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) como embasamento para todo o processo, desde projeto, cálculos, instalação e manutenção.

Componentes de um painel de disjuntores

O painel de disjuntores conta com alguns itens comumente utilizados em sua instalação:

  • Trilho Tipo Din: utilizado para fixar os dispositivos de proteção;
  • Barramentos de Neutro e Terra: garantem a organização dos cabos designados para serem terra e neutro, separando-os da linha viva;
  • Disjuntores: são dispositivos para proteção contra curto-circuito ou sobrecarga. Podem variar de monopolar a tetrapolar, suas curvas A, B ou C e correntes de 2 a 125Amperes.
  • Diferencial Residual (DR): protege contra a fuga de corrente elétrica e choques elétricos. Existem dois tipos: IDR (Interruptor Diferencial Residual) e DDR (Disjuntor Diferencial Residual);
  • Dispositivos de Proteção Contra Surtos (DPS): protege os equipamentos elétricos e eletrônicos contra a ocorrência de surtos elétricos.
DIN Removivel dos Painéis de Disjuntores

Tipos de painel de disjuntores

Os painéis de disjuntores possuem classificação em modelos, eles podem ser de embutir (instalado no interior da parede) ou de sobrepor (parafusado à parede). É definido geralmente em residências os de embutir. Em indústrias, comércios, hospitais, onde exigem além do painel, um sistema mais inteligente com geradores, banco de baterias, utiliza-se grandes painéis de sobrepor.

Os painéis de disjuntores são responsáveis por transferir a energia fornecida pela companhia elétrica da sua região para dentro do seu lar ou empresa, assim as variações de tensões comumente utilizadas, são:

  • Painel Monofásico: conta com dois condutores elétricos, sendo um condutor neutro e um condutor de fase. Funciona em 127V ou 220V;
  • Painel Bifásico: apresenta dois condutores de fase e um neutro. Funciona tanto em 127/220V tanto quanto em 220/380V;
  • Painel Trifásico: conta com três condutores de fase e um neutro. Também funciona em 127/220V e 220/380V.
  • Painel de disjuntores - 36 DIN transparente
  • Painel de disjuntores - 36 DIN
  • Painel de disjuntores - 54 DIN transparente

Como identificar o tipo de painel de disjuntores?

Atente-se às necessidades do projeto, contemplando todos os requisitos pelas normas. É essencialmente importante definir todos os pontos de tomadas e toda demanda de consumo, encontre-as através de cálculos, assim, evitará erros e surpresas indesejáveis, que podem inclusive aumentar seu consumo de energia.

Primeiramente, verifique quais serão os circuitos e os aparelhos utilizados na empresa ou residência. Em seguida, deve-se calcular se as tensões são compatíveis com os disjuntores, observar as correntes correspondentes e, também, a quantidade de disjuntores necessária para a distribuição elétrica.

Ao escolher o painel de disjuntores que se adequará melhor ao projeto, deve-se avaliar, ainda, o estilo e tamanho do quadro que será necessário, considerando que eles são vendidos em tamanhos diversos e com variação para 8 a 72.

Conheça a linha de painéis de disjuntores da Famatel

Ferramentas necessárias para montar um painel de disjuntores

Não podemos dar continuidade as nossas dicas para montar painel de disjuntores sem antes apresentarmos algumas das principais ferramentas utilizadas no processo de montagem do painel.

Outros materiais podem ser necessários dependendo do projeto e das suas especificidades. Porém, as ferramentas a seguir atendem bem à maioria das situações:

  • Equipamentos de proteção individual (EPI);
  • Chave Philips;
  • Chave de Fenda;
  • Arco de Serra;
  • Serra Tico Tico;
  • Furadeira aço rápido com brocas de aço;
  • Esquadro;
  • Trena;
  • Alicate desencapador;
  • Multímetro;
  • Disjuntor Diferencial Residual (DDR);
  • Disjuntores;
  • Painel;
  • Cabos dimensionados para circuito;
  • Rebites;
  • Rebitadeiras;
  • Etiquetas ou fitas para identificação dos disjuntores.

5 dicas para montar um painel de disjuntores

1.         Tenha em mão a planta baixa elétrica

Primeiramente, tenha acesso a planta baixa elétrica, onde será possível obter informações sobre a toda instalação elétrica que foi projetada para a residência ou galpão.

Na planta baixa será possível encontrar a posição das tomadas comuns e especificas, lâmpadas, aparelhos que podem necessitar de maior carga elétrica para seu funcionamento.

São de extrema importância a compreensão e o respeito do desenho técnico da planta para fazer a instalação de seu painel de disjuntores.

Pois, é a partir desta planta que será possível obter os modelos e quantidade ideal dos dispositivos para o projeto, e por consequência a quantidade de DIN necessária no painel de disjuntores para abrigá-los em segurança.

Planta elétrica baixa

2.       Preste muita atenção e respeite as normas

Para a realização de qualquer instalação elétrica, é necessário seguir a riscas as Normas Brasileiras (NBR’s) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Essas normas foram desenvolvidas para garantir a padronização da instalação elétrica, garantindo assim, a sua segurança durante a realização do serviço, a segurança daqueles que irão habitar e utilizar a instalação elétrica, e posteriormente a segurança de quem fará a manutenção preventiva.

Outras normas que devem ser seguidas durante a instalação do painel de disjuntores, são as Normas Regulamentadoras (NRs) atente-se a elas para utilizar os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Coletivos (EPC) necessários para a situação.

3.         Faça uma análise interna do painel

Inicialmente, localize e desligue o disjuntor geral antes de abrir a tampa do painel, verifique com um multímetro voltímetro se não há nenhum risco.

Em seguida, analise o painel de disjuntores internamente. Nele, localize as identificações com as informações necessárias dos cabos e dispositivos instalados (lembre-se que a linha viva inicial sempre estará energizada, mesmo quando os disjuntores estiverem desligados).

A linha viva de cada circuito deve estar conectada a um dispositivo de segurança. Todos os fios-terra e neutros devem se conectar ao seu respectivo barramento.

Certifique-se que o espaço interno do painel está adequado para instalação, evitando assim o sobreaquecimento e possíveis desgastes de fios evitando curto-circuito.

Espelho removível dos painéis de instalação

4.         Instalação dos componentes internos do painel

Após realizada a análise do esquema elétrico e determinado os componentes que serão utilizados no painel, chegou o momento de fazer a instalação desses componentes no painel.

Fixe os disjuntores, DR, DPS e quaisquer outros dispositivos na parte interna do painel. Após estarem bem fixados e corretamente posicionados, instale os cabos em seus respectivos conectores, lembrando sempre de apertar bem os conectores para não gerar mal contato futuramente.

Não se esqueça de ligar os cabos de “Neutro” no barramento de “Neutro” e os cabos de “Terra” no barramento de “Terra”. Verifique também se os barramentos estão corretamente fixados.

5.         Faça identificações e organização dos cabos

A higiene e organização do painel de disjuntor faz parte da qualidade da instalação. Por tanto, é essencial que todos os dispositivos e cabos estejam devidamente identificados e organizados.

Assim, identifique a linha viva inicial, os cabos da instalação elétrica da residência ou galpão, os fios terra e neutro, e os dispositivos de segurança de acordo com a região do estabelecimento que ele está atuando.

Com uma abraçadeira de plástico, ou canaleta serão inseridos os cabos de forma organizada e limpa, lembrando que todos os cabos devem estar crimpados, sem excessos e com o terminal correto.

Caixa de sobrepor com DIN Interno

Dica extra: Faça os testes necessários

Agora que montamos o nosso painel de disjuntores, é hora de realizar os testes e verificar se tudo funciona conforme o esperado.

Para o teste, utilize multímetro, alicate amperímetro e os EPIs corretos. Com o disjuntor armado, encoste uma ponta de prova no parafuso de entrada, e outro no de saída, e o medidor deve apresentar valores coerentes com os projetados. Exemplo, para instalação de 127Vca uma variação próxima a este valor, lembrando que a tensão é alternada.

Conclusão

Neste artigo, vimos como montar um painel de distribuição em 5 passos estratégicos.

Lembre-se de sempre tomar todas as precauções necessárias antes de manipular instalações elétricas, garantindo a sua segurança e, também, a das máquinas envolvidas.

Agora que você já sabe como montar um quadro de energia simples, é hora de colocar a mão na massa e fazer você mesmo. Retorne a este guia sempre que necessário para tirar as suas dúvidas.

Este conteúdo foi útil para você? Compartilhe com os seus amigos!

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin