O que fazer antes de montar uma instalação elétrica industrial?

O que fazer antes de montar uma instalacao eletrica industrial capa

Inscreva-se em nosso blog!
Fique por dentro de todas as novidades

Quando você precisa fazer uma instalação elétrica industrial, deve seguir as normas regulamentadoras para que o projeto seja feito com segurança e segundo as regras da ABNT.

Por isso, vamos te mostrar neste artigo o passo a passo de uma instalação industrial e ensinar como fazer instalações industriais elétricas da maneira correta. Isso envolve, por exemplo, projetos elétricos e luminotécnicos, dimensionamento de condutores, cálculo de corrente nominal e outros fatores.

Confira as melhores dicas a seguir:

Projeto elétrico

O primeiro passo é desenvolver o projeto elétrico da indústria. Para isso, você precisa considerar as necessidades específicas da atividade no ambiente escolhido

Ou seja, definir quais maquinários serão necessários, o porte dos equipamentos escolhidos, a potência elevada dos níveis de energia e como os disjuntores serão protegidos para evitar acidentes.

Para fazer isso, o engenheiro responsável deve reunir algumas informações importantes com o seu cliente, como inclusão de ar-condicionado, tomadas e elevadores. Tudo isso determina a potência nominal do projeto elétrico.

Além disso, esta etapa da instalação industrial elétrica analisa a planta baixa do espaço e o layout proposto.

Dessa forma, o projeto elétrico é essencial, pois, é responsável pelo dimensionamento e predefinição da instalação elétrica que será feita.

Projeto luminotécnico

Projeto luminotécnico Instalação elétrica industrial

A próxima fase de uma instalação elétrica industrial é a definição do projeto luminotécnico.

Esse projeto é responsável pela luminosidade do ambiente, definindo a quantidade de lâmpadas necessárias, a localização de cada uma delas e a forma de acionamento.

Tudo isso precisa estar de acordo com a ABNT NBR 5413. Essa norma impõe a necessidade de uma luminosidade conforme a função exercida no ambiente, ou seja, para cada ambiente de trabalho exige uma necessidade diferente.

O projeto luminotécnico também deve ser viável e propiciar o menor custo a empresa. 

Portanto, o engenheiro deve avaliar a altura de fixação das luminárias, o tipo de lâmpada escolhido e se a luminosidade funcionará com sensores de presença ou temporizadores, por exemplo. 

Tudo isso influenciará no custo do projeto e na qualidade da luminosidade do local.

Dimensionamento de condutores e eletrodutos

A próxima etapa para garantir a segurança em instalações industriais é o dimensionamento de condutores e eletrodutos.

Nessa fase, deve ser definido, primeiramente, como será feita a instalação dos condutores. Em seguida, o cálculo da corrente utilizada e a distância percorrida pelos circuitos elétricos.

Tudo isso será determinado pela potência de carga elétrica. 

Além disso, o condutor deve satisfazer a queda de tensão admissível. Quando falamos em eletrodutos, a norma a ser respeitada é a NBR 5410 e o eletroduto deve ter, no mínimo, 20 mm de diâmetro.

Uma forma de calcular o dimensionamento é determinar a seção dos condutores que irão passar no interior do eletroduto, a área total de cada condutor. A seguir, efetue a somatória das seções totais. 

Ao somar esses valores, é possível identificar o diâmetro do eletroduto.

Correção do fator de potência

Para saber como fazer instalações industriais elétricas, você também deve considerar a correção de fator de potência.

O fator de potência corresponde à razão entre a potência ativa e a aparente. Ou seja, mostra a relação entre a energia transformada em trabalho e a consumida.

Assim, demonstra a eficiência de um equipamento para evitar superaquecimentos, quedas de tensões, perdas de cargas e outros problemas relacionados ao mau uso de um circuito.

Diante desta realidade, a correção de fator de potência busca maximizar esses dados e impedir que aparelhos utilizem cargas desajustadas que geram desperdício entre tensão e corrente.

Geralmente, a alternativa escolhida para corrigir o problema de fator de potência é instalar um banco de capacitores que consegue compensar as cargas indutivas do circuito.Também pode ser necessário utilizar um banco de indutores, dependendo do caso e da instalação industrial elétrica.

Quadros elétricos

Se você sabe o que é instalação elétrica industrial, então também conhece a importância dos quadros elétricos em um projeto. Ele é essencial para que os maquinários façam seus trabalhos sem interferências.

Assim, o quadro busca maximizar a distribuição de energia, de modo a garantir a segurança do circuito, facilitar sua inspeção e manutenção. 

Por isso, este quadro deve ser dividido em vários circuitos até que todos os requisitos sejam atendidos.

Além disso, ele deve proteger o circuito da influência de agentes químicos e da energia mecânica contra impactos. 

Também é importante ressaltar que o circuito pode precisar de ampliações ou modificações futuras. 

Portanto, é recomendado manter um espaço livre para esses casos como prevenção futura.

Quadro de comando Magna

A Famatel oferece uma ampla linha de componentes elétricos industriais otimizados para garantir uma instalação segura e duradoura. Os quadros de comando MAGNA são uma das melhores opções para montagem de quadros elétricos de disjuntores. Saiba mais sobre eles clicando aqui.

Dispositivo de proteção contra curto-circuito

Dispositivo de Proteção contra Surtos

O próximo passo de uma instalação industrial é escolher o dispositivo de proteção contra curto-circuito, essencial para a segurança e o bom funcionamento da distribuição de energia do local.

Essa proteção também deve abranger surtos na rede elétrica, que podem ser causados por raios ou outras interferências na atmosfera.

Esta proteção garante não só a segurança dos equipamentos, como também a dos usuários. 

Nesse contexto, o dispositivo que mais costuma ser utilizado é o disjuntor termomagnético

Em suma, ele evita sobrecarga e sobrecorrente, além de ser encontrado em diferentes formas, sendo monopolar, bifásico ou trifásico.

Outro dispositivo bastante utilizado para garantir a segurança em instalações industriais é o dispositivo diferencial residual. Basicamente, esse equipamento protege as pessoas contra os choques elétricos.

Também há a proteção contra surtos, realizada pelo DPS, garantindo a preservação dos aparelhos contra sobretensões causadas por fenômenos externos atmosféricos.

Cálculos de corrente nominal dos equipamentos e malha de aterramento

Para fazer instalações industriais elétricas também é preciso calcular a corrente nominal e a malha de aterramento.

Em resumo, a corrente nominal é a quantidade de amperes que um equipamento necessita para funcionar de forma eficiente. Para calcular esta corrente precisamos ter os dados da potência do aparelho, a tensão, seu rendimento e seu fator de potência.

Na malha de aterramento, o engenheiro deve conhecer o solo do terreno para realizá-lo corretamente. 

O aterramento visa não somente os trabalhadores do local e dos equipamentos envolvidos, como também toda a fauna e flora da região, gerando o menor impacto possível no ambiente.

O aterramento também depende da estrutura do ambiente, da localização e da quantidade de pessoas atuando no lugar. Ademais, sua implementação deve ser feita conforme as normas brasileiras.

Diagrama elétrico unifilar e multifilar

Planta elétrica

O diagrama elétrico multifilar é uma espécie de diagrama funcional com diagrama unifilar, que representa os condutores elétricos de um sistema que realiza a conexão dos componentes. No diagrama unifilar é representado a quantidade de condutores que terá em cada ponto, sendo a representação onde o cabo será acomodado.

Alguns exemplos dos componentes registrados no diagrama elétrico unifilar são chaves e fusíveis, potência e tensão primária e secundária, pontos de luz, e indicação de aterramento.

Já o diagrama elétrico multifilar é mais completo e complexo, permitindo a verificação dos detalhes da distribuição das cargas elétricas.

Para elaborar estes diagramas, não se pode esquecer da planta arquitetônica do local e do cálculo da área e perímetro de cada ambiente.

Tudo isso se relaciona muito com a quantidade de pontos de luz necessários, assim como das tomadas e interruptores.

Ainda há o diagrama trifilar e o funcional, mas são opções menos utilizadas.

Memorial descritivo elétrico

O memorial deve conter as informações mais importantes do projeto, como a sua finalidade, o material elétrico utilizado, o endereço do espaço industrial e as características dos dispositivos de proteção.

Todos os elementos que devem ser contidos no memorial constam na norma NBR 5410

Ele é muito importante para reunir as principais informações do projeto, de modo a garantir que nenhuma medida de segurança seja negligenciada. 

Assim, a execução da obra pode ser aprovada e a instalação elétrica industrial concluída.

Finalmente, o memorial descritivo elétrico deve ser entregue assim que a execução do projeto for concluída, com todos os dados requisitados.

Conclusão

Para fazer uma instalação elétrica industrial é necessário todo o passo a passo descrito acima.

Isso garantirá a segurança das pessoas, dos maquinários e de todo ambiente envolvido.

Ainda tem mais alguma dúvida sobre instalação elétrica industrial?

Entre em contato conosco e solucione todas as questões!

Inscreva-se em nosso blog!
Fique por dentro de todas as novidades

Mais artigos do blog Famatel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.