Por que produtos livres de halogênio são recomendados para instalações elétricas?

Capa Por que produtos livres de halogênio são recomendados para instalações elétricas?

Inscreva-se em nosso blog!
Fique por dentro de todas as novidades

Você já deve ter ouvido falar o quanto é prejudicial inalar a fumaça de um incêndio causado com halogênio envolvido — e que essa situação pode até levar à morte. 

Isso acontece porque os produtos que são queimados durante um incêndio, na maioria das vezes, possuem altos níveis de halogênio, e acabam liberando gases extremamente prejudiciais para o ser humano. 

Produtos com halogênio estão relacionados à eletricidade, e hoje explicaremos o porquê produtos livres de halogênio são recomendados para instalações elétricas. 

Continue a leitura! 

O que são halogênios?

Como explicamos de forma bem introdutória nas linhas acima, um produto que contém halogênio está repleto de gases químicos prejudiciais para o ser humano. 

Segundo informações do site Mundo Educação, da Uol, os halogênios são elementos químicos que se destacam pela eletronegatividade, além de serem mais reativos que outros ametais. 

Na tabela periódica, esses elementos estão no grupo 17, os quais são:

  • Flúor,
  • Cloro,
  • Bromo,
  • Iodo,
  • Astato,
  • Tenesso.

Imagem retirada do site Mundo Educação Uol. Grupo 17: os halogênios

Para tirar do vocabulário “quimiquês”, os halogênios são elementos que estão presentes, principalmente, em bactericidas, desinfetantes, fluidos de refrigeração, solventes orgânicos, na confecção de polímeros sintéticos, etc.

A partir daí, você consegue entender o quão prejudiciais eles são para o corpo humano. 

Quais são os produtos livres de halogênio na elétrica?

Agora você já entendeu o quão prejudiciais esses elementos químicos podem ser para o corpo humano. Mas no nosso dia a dia, quais são os produtos elétricos que podem conter halogênio?

Principalmente cabos elétricos e revestimento de fios, são produtos que podem conter halogênio em sua composição. 

Ou seja, aqueles materiais que estão ligados a toda a instalação elétrica, de modo geral. 

Por isso, é importante buscar esses produtos com a identificação de que são livres de halogênio, especialmente para ambientes que contam com grande movimentação de pessoas. 

Caixa nuova +
Caixas NUOVA + livres de halogênio

Como saber que um produto é livre de halogênio?

Para saber que um produto é livre de halogênio, você precisa observar a embalagem e suas especificações. Se ele tiver a identificação “HF”, ele é um produto não halogenado

A Famatel é uma empresa que conta com produtos elétricos residenciais, industriais e da construção civil, e que se preocupa em produzir materiais livres de halogênio para o bem-estar de quem viverá nos ambientes dos quais são desenvolvidos sistemas elétricos. 

No site, você consegue encontrar opções para sua obra, e confere todas as normas e certificações que a empresa segue. 

Principais leis que abordam o uso de produtos não halogenados

Mais do que uma preocupação com a segurança do local, existem normas de instalações elétricas que citam a obrigatoriedade de não utilizar materiais que possuem halogênio em sua composição. 

Em geral, podemos citar 2 normas: a NBR 5410 e a NBR 13570. 

Se você não conhece muitas normas da elétrica, recomendamos a leitura do artigo: Normas de Instalação Elétrica: Tudo o que você precisa saber. 

NBR 5410 – Instalações Elétricas de Baixa Tensão

A NBR 5410, que se refere a Instalações elétricas de baixa tensão, faz 12 menções ao assunto halogênio. Veja um trecho: 

“5.2.2.2.3 Em áreas comuns, em áreas de circulação e em áreas de concentração de público, em locais BD2, BD3 e BD4, as linhas elétricas embutidas devem ser totalmente imersas em material incombustível,  enquanto as linhas aparentes e as linhas no interior de paredes ocas ou de outros espaços de construção devem atender a uma das seguintes condições:

a) no caso de linhas constituídas por cabos fixados em paredes ou em tetos, os cabos devem ser não propagantes de chama, livres de halogênio e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos;

b) no caso de linhas constituídas por condutos abertos, os cabos devem ser não-propagantes de chama, livres de halogênio e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos. Já os condutos, caso não sejam metálicos ou de outro material incombustível, devem ser não-propagantes de chama, livres de halogênio e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos;

c) no caso de linhas em condutos fechados, os condutos que não sejam metálicos ou de outro material incombustível devem ser não-propagantes de chama, livres de halogênios e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos. Na primeira hipótese (condutos metálicos ou de outro material incombustível), podem ser usados condutores e cabos apenas não-propagantes de chama; na segunda, devem ser usados cabos não-propagantes de chama, livres de halogênio e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos.” 

NBR 13570 – Instalações elétricas em locais de afluência de público

Já a NBR 13570 fala sobre as recomendações essenciais para Instalações elétricas em locais de afluência de público – ou seja, lugares com grande circulação de pessoas. 

Encontramos 4 menções à palavra halogênio, e separamos um trecho aqui:

“4.2.4 As linhas elétricas aparentes devem atender a uma das seguintes condições:

a) no caso de linhas constituídas por cabos fixados em paredes ou em tetos, estas devem estar situadas de forma a não serem acessíveis, nas situações previstas de utilização do local, a pessoas não advertidas ou não qualificadas, respeitando-se a altura mínima de 2,50 m do piso acabado, e os cabos devem ser resistentes à chama, sob condições simuladas de incêndio, livres de halogênios e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos e corrosivos;

b) no caso de linhas constituídas por cabos em condutos abertos, estas devem estar situadas de forma a não serem acessíveis, nas situações previstas de utilização do local, a pessoas não advertidas ou não qualificadas e os cabos e condutos devem ser resistentes à chama, sob condições simuladas de incêndio, livres de halogênios e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos e corrosivos;

c) no caso de linhas constituídas por cabos em condutos fechados, os cabos devem ser resistentes à chama, sob condições simuladas de incêndio, e os condutos devem ser resistentes à chama, sob condições simuladas de incêndio, livres de halogênios e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos e corrosivos. 

NOTA – Os cabos livres de halogênios e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos e corrosivos devem atender à NBR 13248.”

Importância de seguir as leis e trabalhar com segurança

As normas de segurança são desenvolvidas visando benefício de todos os envolvidos em uma obra, elas precisam ser seguidas em detalhes para não colocar a vida de ninguém em risco. 

O halogênio está nas normas por um motivo, e é importante que eletricistas e engenheiros se atentem a esse detalhe. 

Super Troopers Police GIF - Find & Share on GIPHY

Gostou do conteúdo?

Neste artigo você teve a oportunidade de entender como o halogênio é prejudicial para a saúde, e onde você pode encontrar produtos não halogenados para a sua estrutura elétrica. 

Segurança em primeiro lugar! 

Aproveite para conferir nosso último artigo aqui no blog: O papel da sustentabilidade na construção civil

O papel da sustentabilidade na construção civil - blog Famatel
O papel da sustentabilidade na construção civil – blog Famatel

Inscreva-se em nosso blog!
Fique por dentro de todas as novidades

Mais artigos do blog Famatel

2 respostas para “Por que produtos livres de halogênio são recomendados para instalações elétricas?”

  1. Parabéns pela iniciativa da Famatel, a segurança das pessoas acima de tudo. Instalação elétrica por estar fora do alcance dos olhos, muitas vezes são negligenciadas e deixadas em segundo plano na hierarquia das prioridades.

    • Sim, Hemerson! Obrigado pelas palavras, buscamos além de expandir o alcance de nossos produtos, conscientizar as pessoas sobre tópicos importantes como esse. Quase 100% da nossa linha de produtos são livres de halogênio!